terça-feira, 18 de novembro de 2008

NASCE UM POETA!


Adimiro as pessoas que tem o dom de escrever poesias...eu não tenho!...ja tentei, mas vi que a minha mesmo é escrever sobre a vida, o mundo, sem rimas ou contar de palavras. E é tão bom quando a gente encontra esse dom em pessoas que estão ao nosso lado, amigos de infância, pessoas queridas!....é o caso de Mathius, o Seu Cara! como é chamado pela minha galera...rapaz responssa!..que o que tem de inteligência, tem de doido, um irmão querido que tenho o maior orgulho de ver NASCER UM POETA nele.

entre seu inúmeros dons, da música, da arte, da serigrafia e muitos outros, agora também é um poeta! com suas letras que enfatizam o cotidiano e os problemas socias, relata exatamente como ele é, um cara supreendentemente único e longe do óbivio!

vai um aperitivo:


A fome grita
Mais uma criança chora
A fome antes roncava
E a criança dormia
A fome sempre matou
A criança dizia
Que sentia medo
E o medo era da fome
Fome que papa
Fome é bicho-papão
A fome que a criança não pode matar
Matou a criança
A fome com dentes grandes do mundo
E a criança com ilusão

Um comentário:

cecillia disse...

Eu já tinha visto essa poesia!! Me orgulho muito de meu primo, inteligência tem de sobra.